Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Transfigurar-se pelo Amor de Deus

 

Neste fim de semana, estivemos mais uma vez (como aconteceu o ano passado) em Praia de Mira para o nosso retiro anual de Quaresma. Pela primeira vez esteve connosco o Padre Paulo, que irá substituir o Padre Alfredo à frente do nosso grupo a partir de Setembro (quando se iniciar o novo ano de formação).

Antes de iniciar o Retiro, a Emília deu-nos uma notícia fantástica. Cheia de alegria e emoção comunicou-nos que, se Deus quiser, vai partir para a Venezuela (a sua terra) no próximo mês de Abril! Finalmente o seu desejo vai realizar-se e poderá estar em missão junto do “seu” povo! Agradecemos a Deus esta boa nova…

Neste nosso Retiro reflectimos sobre duas passagens da Bíblia: primeiro a passagem “A Transfiguração de Jesus (Mt 17, 1-9) e depois a passagem “A vocação de Abraão (Gen 12, 1-4).

Na primeira passagem, Jesus antes de entrar em Jerusalém sobe a um monte na companhia dos seus 3 discípulos que o acompanharam desde o início: Pedro, João e Tiago. É então que se dá a Transfiguração de Jesus e que Deus diz: “Este é o meu filho muito amado. Escutai-O”.

Jesus transfigura-se de mil maneiras no nosso quotidiano:


TU ÉS…

Tu és o pobre que bate
Constantemente à minha porta;
Tu és aquele a quem digo:
-"Não conheço... Não me importa!"
Tu és o coxo e o maneta
Que insiste em me chamar;
Tua és a voz inquietante
Que não estou para aturar!
Tu és o Homem sujo
Que me interpela no caminho;
Tu és aquele Homem
Que eu deixo a falar sozinho!
Tu és o drogado e o bêbado
Que insiste em me seguir,
Tu és o tipo de Homem
De quem insisto em fugir!
Tu és o preto e o cigano
A quem não quero falar,
Se te aproximas de mim
É só para me zangar!!!
Tu és assim transfigurado!
Tu és assim, Cristo Jesus!
És mais presente no escuro
Que na imensidão da luz!
Tu és esse pobre pedinte
Que me estende a mão...
Tu és o drogado e o bêbado
Que eu não trato como irmão...!
Tu sempre amaste os pobres...
Quero eu o mesmo fazer,
Quero ser sempre um bálsamo
Para quem está a sofrer!
Ajuda-me a reconhecer-Te, Senhor,
No meio de tanta destruição...!
Ajuda-me a ver sempre os outros
Com os olhos do coração!...

“Susana Vilas Boas (LMC)”


Na segunda passagem, Abraão segue a chamada de Deus e abandona a sua terra, a sua família e a casa do seu pai. Abraão deixa toda a sua vida para trás, tendo uma enorme Fé e confiando apenas na promessa do seu Deus.

Será que quando Deus chama, nós ouvimos com o coração?


CHAMA-ME!...

Chama-me Senhor!
Chama-me em cada momento, em cada dia…
Chama-me, quero ser como tu.
Falar aos homens do amor do Pai…
Chama-me, ainda que ás vezes não responda.
Sei que ás vezes sou pequeno e por vezes demasiado grande…
Chama-me! Necessito ouvir a tua chamada, sentir o teu olhar…
Não me deixes! Ás vezes outras coisas ocupam o teu lugar…
Mas… Chama-me, não deixes de me chamar…
Chama-me! Toca no fundo do meu ser com o teu olhar
e transforma-me em Ti, para que os homens descubram o amor do Pai
e sejam felizes…
Chama-me! Necessito de Ti! Conto contigo…
Pede-me! Chama-me!
Abre os meus ouvidos e o meu coração à tua chamada do Amor,
à tua chamada a ser feliz, a tornar realidade o sonho que tens para mim…
Chama-me! Não deixes de chamar… não deixes de pronunciar o meu nome,
esse nome que me faz estremecer e me recorda que só Tu dás sentido à minha vida…
Chama-me! Chama-me para que em teu nome, faça outros felizes…
Chama-me! Insiste! Chama-me! Não me deixes!
Chama-me!
Ama-me!...

“Excerto de uma oração espanhola”


Nesta Quaresma, subamos também nós ao monte, para nos encontrarmos com Cristo e deixemo-nos “transfigurar” pelo Amor de Deus, para que como diz o poema da nossa querida Susana, vejamos sempre os outros com os olhos do coração…

Álvaro Gomes
LMC