Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Triduo Pascal 2008

 

Este ano, ao contrário dos dois últimos em que fomos a Espanha (Palência), o Tríduo Pascal foi celebrado em Coimbra juntamente com os LMC espanhóis (cerca de 20 adultos e 8 crianças). Para mim foi muito especial porque reencontrei os meus irmãos da Comunidade PI – Inma, Carmina, Gonzalo, Marisa (Isabel) e o pequeno Ángel… Foi com uma enorme felicidade que estivemos novamente juntos! Só faltou a nossa querida Vânia que já está em Moçambique (Benfica). Os LMC espanhóis foram chegando na quinta-feira à tarde. Quando já estavam todos, iniciámos o Tríduo Pascal com a Ceia do Senhor. Depois do jantar estivemos a adorar o Santíssimo.

Na Sexta-Feira Santa, da parte da manhã tivemos um Cine-Forum. Assistimos a um documentário excelente chamado “A Quarta Guerra Mundial”, onde são focados muitos problemas e injustiças em vários continentes e o que as pessoas fazem para que as oiçam. São imagens impressionantes conseguidas no meio de manifestações, repressões policiais, bombardeamentos e tiroteios. Acompanham protestos na América Latina, na Europa, no Mundo Árabe e até na Ásia. Algumas imagens são muito duras e chocantes, mas só assim se conseguem abalar consciências. Retenho duas frases deste documentário: “O outro sou eu” e “Já não sou eu que caminho sozinho pelas ruas. Somos nós que caminhamos juntos…”. Da parte da tarde participámos numa Via-Sacra dramatizada, que se realizou numa pequena localidade perto de Coimbra. Foi muito bonita, apesar de longa (mais de 3 horas e sempre a subir) e contou com a participação de muitos populares. Depois do jantar foi o momento da Adoração da Cruz.

No Sábado Santo fizemos uns momentos de reflexão individual da parte da manhã e depois ouvimos o testemunho da Rosa, da Carmen e da Tere que estiveram na missão de Mongoumba, na República Centro-Africana, onde estão actualmente a Susana e a Maria Augusta. Foi uma conversa muito boa, onde todos pudemos participar fazendo perguntas e que girou à volta dos principais problemas que viveram quando lá chegaram e como os conseguiram superar. Foi um momento muito bonito, porque entre nós estavam muitos LMC que já estiveram em missão e que assim também puderam enriquecer a conversa com as suas próprias experiências. A parte da tarde de sábado ficou marcada por uma visita muito agradável a alguns monumentos de Coimbra – A Igreja de Santa Clara, a Sé Nova, as Universidades. Foi uma saída muito agradável! Ao fim da tarde formámos grupos e cada um preparou uma parte da Vigília Pascal dessa noite. Foi uma Vigília muito bonita e muito intensa! Vivi um momento particularmente tocante e emocionante durante a Eucaristia, aquando da cerimónia de envio dos que iremos partir – eu, a Emília, a Inma, a Carmina, a Marisa, o Gonzalo e o pequeno Ángel. Nunca mais me irei esquecer desse momento tão bonito…

No domingo de Páscoa pela manhã, os nossos companheiros de Espanha iniciaram a sua longa viagem de regresso a casa, contentes por ter celebrado connosco o Tríduo Pascal. Dou graças a Deus por me ter permitido viver este momento tão especial. É como se fosse o fecho do círculo – o ano passado na Páscoa em Palência conheci os meus futuros irmãos da PI, depois vivemos em Comunidade em Madrid durante 3 meses e agora deu-se o nosso reencontro em mais uma Páscoa, desta vez no meu país! Se Deus quiser para o mês que vem, partiremos em missão – eu para o Brasil e eles para o Peru…


Durante a Adoração da Cruz na Sexta-Feira Santa, oferecemos a nossa vocação missionária com esta oração:

Deus Pai, te damos graças por teres fundado em Jesus Cristo, a tua Igreja santa e universal, “sacramento universal de salvação”, e por quereres reunir nela todos os homens de todos os séculos, raças, língua e povos, até se consumar o teu Reino, e a Comunhão feliz dos Santos.

Aqui nos tens, Senhor, dispostos à entrega total das nossas pessoas, enviados pela comunidade cristã, para que o teu Reino se estenda até aos confins da terra.

Queremos servir fraternalmente a todos, e em especial aos mais pobres e marginalizados, pois foi neles que quiseste fazer-te presente de um modo singular.

Queremos encarnar-nos nas suas circunstâncias e cultura, renunciando a tudo o que não seja o teu Evangelho, para que eles nos aceitem mais facilmente como irmãos, e para que seja mais credível a nossa proclamação do Evangelho.

Damos-te, Senhor, a fidelidade à tua chamada e à tua mensagem salvadora, para que a anunciemos constantemente com as nossas palavras e com o testemunho das nossas vidas.

Te oferecemos, Senhor, a oblação das nossas vidas, conscientes da pequenez do nosso dom e da grandeza da tua misericórdia, dando-te graças pela nossa vocação missionária, já que sabemos que “não fomos nós que te escolhemos a Ti, mas que foste Tu que nos escolheste a nós”.

Que a Virgem Santa Maria, Rainha e Mãe dos Missionários e os celestiais Patronos das Missões, S. Francisco Xavier e Santa Teresinha de Lisieux, nos ajudem a ser fiéis, humildes, pobres, puros de coração, evangélicos, numa palavra, para ser instrumentos eficazes da tua Salvação em todo o Mundo.

Abençoa as nossas comunidades cristãs e as nossas famílias, em cujo seio brotou a nossa Fé e a nossa vocação missionária, e dá-lhes “o teu cem por um” pela sua oferta e pelo seu sacrifício, associando-os ao grande gozo da Igreja na Evangelização dos Povos.

Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amén


Álvaro Gomes, LMC