Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Ecos do Congresso Missionário

Alguns dos LMC estiveram presentes no Congresso Missionário Nacional que decorreu em Fátima entre os dias 3 e 7 de Setembro. Regressados a casa é hora de colocar as ideias em ordem e olhar para o caminho de futuro que há a percorrer...

CartazCongMissNac2008_web[2].jpg

Não há Missão Universal sem Igreja Local, nem há Igreja Local sem Missão Universal, pois quando falamos em Missão falamos no cerne da mensagem que Jesus deixou aos apóstolos: "Ide e anunciai a Boa Nova a todos os Povos" (Mc 16,15).

"Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome eu estarei no meio deles" (Mt 18,20). É na Igreja Local, na paróquia, em cada uma das paróquias que todos nós nos devemos empenhar. A aposta na paróquia como rosto missionário foi uma das linhas força apontadas pelos conferencistas.

 

"A missão da Igreja resume-se ao anuncio do amor infinito com que Deus ama todos os homens e que exprime, de forma total e radical, no Seu Filho Jesus Cristo e no amor com que nos amou, ao dar a vida por nós. A missão é o anúncio desse amor, procura levar todos os homens a sentirem-se amados: amados porque perdoados; amados porque convidados para novos horizontes de liberdade; amados porque sentiram um sentido novo na vida, um novo horizonte de esperança. Ao sentirem-se amados, os seus corações abrem-se para o amor a Deus e aos irmãos”, afirmou o Cardeal Patriarca de Lisboa que, no entanto, alerta que a “Igreja só pode anunciar o amor, amando e deixando-se amar”, levando aos homens “a força transformadora do amor de Jesus Cristo”.

 

O grande desafio é, pois, o do amor. Só amando o Pai poderemos anunciar a sua palavra, dar a nossa própria vida como testemunho desse amor.

A vivência comunitária, na família, na paróquia, na diocese é o testemunho mais crível do anúncio do amor de Deus. A Missão é tarefa indelegável de cada cristão. Esta concretiza-se no espaço e no tempo da história humana, conhecendo e amando aqueles a quem se é enviado.

 

Estando nós em plena vivência do ano Paulino, A figura de Paulo foi-nos apresentada como modelo a seguir na urgência de Evangelizar - "Ai de mim se não evangelizar" (1Cor 9, 16).

Inspirados pelo modelo de Paulo saibamos também nós seguir o seu exemplo e responder ao chamamento de Deus com um "sim".

Conclusões do Congresso Missionário Nacional aqui.