Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Regressar vai custar muito

 

A Sandra Fagundes partilhou com os Jovens de Fé e Missão, como se sente agora com o cada vez mais perto regresso a Portugal depois de dois anos em Moçambique, na Missão de Carapira. Mas Missão é isso mesmo não só Partir mas também Regressar.


Olá a todos!
Aqui por Moçambique tudo vakhàni-vakhàni (pouco a pouco), como o povo diz, nunca se está completamente bem! J
Para mim é difícil explicar por palavras tudo o que tenho vivido durante estes dois anos que estou aqui! No primeiro ano, é um tipo de experiência, depois já começa a ser outra! No início é a adaptação, aprendizagem, depois como já percebemos um pouco mais da cultura (que tem coisas boas e outras menos boas) e do povo tudo se torna mais real e deixa de ser uma ilusão!
Este ano estou a dar aulas de química e informática, comecei um curso de informática aos trabalhadores da empresa (aqui temos escola + empresa), continuo no lar feminino e por fim na pastoral com os jovens. Este ano tenho menos tempo para estar com os outros, ir visitar as pessoas! No início ficava com a sensação que não fazia nada, agora estou a fazer mais coisas mas tenho a sensação que estou a fazer menos! É estranho, tento sempre dar o mais que posso mas fico sempre com a sensação que é pouco! E na verdade acho que é mesmo pouco o que podemos dar a este povo que precisa tanto, é tão simples e nos tem tanto a ensinar! Por vezes perco a força mas, graças a Deus temos aqui uma comunidade muito boa, onde nos ajudamos, tentando sempre confortar o outro e respeitá-lo! Também os momentos de oração comunitária são um apoio para o nosso crescimento e ajuda pessoal!
Muitos amigos daí ainda perguntam: “Mas como é que tas aí assim, e a carreira profissional e o dinheiro?!” e eu muito sinceramente não me arrependo nada de ter dado estes anos da minha vida, porque cada vez mais tenho certeza que o dinheiro, a posição é o menos importante, as pessoas que encontramos no nosso caminho, as suas alegrias e tristezas, a vida comunitária, o trabalho missionário valem muito mais que isso tudo!
Pois é… já falta pouco para regressar a Portugal e eu nem gosto de pensar nisso! Não sei o que sinto nem como vou fazer, só sei que vai custar muito! Eu sei que tenho que me começar a mentalizar que vou voltar, mas ainda é muito difícil, por isso só aos poucos essa ideia vai avançando!
A vida de missionário é assim, agora vou partir, quem sabe um dia vou voltar, para aqui ou para outro sítio, quem sabe até fazer comunidade com algum de vocês, o que interessa é nunca perder o Espírito Missionário!

Unidos na oração

Beijinhos
Sandra Fagundes