Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

ARTIGOS SOBRE O CARNAVAL

 


 

Carnaval e Plenitude

 

Frei Betto escreve desde o Brasil duas interessantes reflexões sobre o Carnval e a Quaresma. Diz ele: “Carnaval significa festa da carne. Outrora, a partir da Quarta-Feira de Cinzas, os cristãos passavam 40 dias em abstinência de carne, preparando-se para celebrar a Páscoa, a ressurreição do Senhor. Festivais de carnes eram promovidos nos três dias que antecediam o início da abstinência e muitos se fartavam do alimento que iriam evitar nas semanas seguintes. Um exercício de penitência que ajudava a aplacar a gula e a fermentar o espírito. (…)Todos os carnavais do mundo não se comparam à felicidade que irrompe no espírito de quem faz de Deus seu caso de amor. Tamanha alegria merece ser celebrada com “muita dança”, já que a dança é a única forma que o ser humano conhece de multiplicar-se e voar sem outra ajuda senão a do impulso vital que faz do corpo arte e liturgia.



Leia mais…

 

 

 

 

 

Corpo e mente
 

Também desde o Brasil Dom Demétrio Valentini fala-nos do Carnaval e da Quaresma: “Na sua origem, o Carnaval nasceu para indicar outro tempo, mais importante e mais consistente. O Carnaval surgiu em função da Quaresma. Era para assinalar que estava chegando o tempo aguardado com expectativa, e que iria conduzir para o evento central do ano, a celebração da Páscoa. Portanto, Carnaval e Quaresma têm o mesmo nascedouro cultural. Não se excluem. Ao contrário, convergem no seu significado, e pedem uma adequada integração, a ser realizada com discernimento.



Leia mais…