Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Ecos do Encontro de Setembro

Desde 30 de Setembro a 1 de Outubro de 2006, os LMC, reunimo-nos para iniciar um novo ano de formação. Participamos um bom grupo de pessoas. Infelizmente nem todos puderam estar presentes fisicamente, mas sabemos que estivemos unidos na oração e no mesmo espírito missionário. Álvaro Gomes partilha connosco o que viveu durante o encontro de fim-de-semana dos LMC. Um muito obrigado por partilhar connosco e desta forma estreitar laços com todos aqueles e aquelas que não puderam estar presentes.





Era impossível ter iniciado melhor este novo ano de formação! O nosso encontro na Casa da Sagrada Família na Praia de Mira foi simplesmente memorável! A começar pelo espaço físico: a Casa não podia estar melhor situada. Fica junto a um grande lago artificial e muito próxima da praia. A Casa em si é muito bonita e rodeada de uma grande variedade de plantas, flores e árvores. E como é agradável ouvir o relaxante e encantador trinar dos passarinhos! De maneira a criar o menor transtorno possível às Irmãs que vivem na Casa, levámos “tudo” de Coimbra: roupa para a cama, toalhas para a higiene e todos os alimentos necessários paras as nossas refeições. O tema do nosso encontro foi “ A Família”. Foi um tema muito intenso e que nos uniu ainda mais, porque todos nos expusémos e partilhámos a intimidade da nossa história familiar. Para alguns foi um momento de recordações dolorosas e o reabrir de feridas que ainda doem e que, apesar disso, e num espírito de grande entrega ao grupo não hesitaram em revelar.
Tenho a certeza que depois desta partilha tão pessoal ficámos mais unidos e aprendemos a nos conhecer e compreender ainda melhor. As refeições foram sempre degustadas e apreciadas num clima de grande convívio e animação e os momentos de oração foram sempre vividos com enorme cumplicidade. E nunca nos iremos esquecer do momento de oração que vivemos no Sábado ao fim da tarde: decidimos rezar as Vésperas à beira do lago artificial por volta das sete e meia quando começava a anoitecer. Levámos um cobertor para nos sentarmos na relva, as 5 faixas de tecido com as cores dos 5 Continentes e as velinhas. Acendemos as velinhas e iniciámos a nossa oração enquanto escurecia cada vez mais. O ambiente era mágico: nós na relva a rezar, à beira de um lago, com velas acesas ao anoitecer! Mas eis que de repente, o céu se abriu e começou a chover de uma forma muito intensa. Só nos preocupámos em tentar “salvar” os nossos breviários (Liturgia das Horas), as faixas e as velas, enquanto ficávamos completamente molhados dos pés à cabeça! E a única solução para chegarmos à carrinha foi usar o cobertor para tapar as cabeças. Só visto, éramos 12 alminhas (completamente encharcados) a caminhar muito lentamente debaixo de um cobertor (completamente ensopado) enquanto chovia cada vez mais! São momentos como este que nunca esqueceremos e que serão sempre lembrados com muita alegria e alguma nostalgia...