Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Ecos do Encontro de Dezembro

Acabo de regressar de Coimbra do nosso 3.º Encontro dos Leigos com o tema “ A experiência de Deus em Comboni”. Neste encontro ficámos a conhecer o nosso “fundador” Daniel Comboni. Ao aprendermos a sua biografia, descobrimos o homem, a sua história familiar, o contexto histórico, político e religioso da época. Mas mais importante do que estes factores, foi poder partilhar o seu sonho, a sua determinação e a sua dedicação à sua maior paixão – África e as suas gentes. O seu objectivo era muito simples – salvar a África com a África, ou seja, evangelizar e formar africanos, para mais tarde, serem os próprios, a conduzir o seu povo na descoberta de Deus e do seu Reino. Mas era impossível fazê-lo sozinho. Era necessário formar missionários para o auxiliarem no seu trabalho – seriam os futuros Missionários Combonianos, que com a fundamental ajuda dos leigos, iniciaram e deram vida ao sonho de Comboni. Daniel morreu em 1881 mas a sua obra continua. O seu carisma, a sua preocupação com aqueles que mais necessitam – os pobres, os excluídos, os marginalizados, os desfavorecidos, os doentes, são o fio condutor de todo o trabalho levado a cabo pelos Missionários, Missionárias, Seculares, Irmãos, Irmãs e nós os Leigos. Enquanto continuarmos a missão iniciada por Daniel Comboni, o seu sonho, o seu objectivo continuam vivos! Mas o momento mais “forte” e emotivo do Encontro aconteceu no Domingo. Foi quando a nossa querida Susana, que se encontrava em missão na República Centro-Africana, (e que temporariamente está em Portugal), entrou no Cenáculo durante a Eucaristia, vinda directamente do aeroporto de Lisboa. Foi um momento indiscrítivel e de uma emoção (contida, no meu caso) muito grande. Foi maravilhoso ver a alegria dela que chegava, e a enorme felicidade daqueles que a recebiam! Era um Amor recíproco! Na altura consegui evitar, mas agora, cada vez que relembro o momento, os olhos não ficam indiferentes e como diz a célebre canção, tenho uma lágrima no canto do olho! Neste mês de Dezembro, o mês do Natal, do nascimento de Cristo, não poderia ter tido melhor prenda do que a presença da Susana no nosso Encontro! Obrigado Jesus! Obrigado Susana!
Àlvaro Gomes