Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

“Aqui estou!” (1 Sam 3, 3b)

 

“De facto, todos os esforços e dificuldades são relativos quando se ama.”

 

“Aqui estou!” (1 Sam 3, 3b), eis a resposta de Samuel ao chamamento. Uma resposta que congregou mais de meia centena de voluntários que têm em vista partir para além-fronteiras ainda este ano.

 A casa de Coimbra, qual anfitriã deste encontro de formação organizado pela Fundação, Evangelização e Cooperação (FEC), procurou deixar uma marca comboniana nos participantes. Desde o acolhimento à liturgia, tudo foi amorosamente pensado pelos nossos colaboradores que procuraram, sempre com um sorriso, dar o melhor de si para o bem de toda a formação. A eles agradecemos o empenho e a alegria com que vivem estes momentos que são, sem dúvida, ricos e determinantes para a Missão.

Neste encontro, em que o P. Paulo procurava, como é habitual, que tudo corresse da melhor maneira, todos pareciam sentir-se em família (apesar do frio dos corredores).

 

Da minha parte, com a Augusta, participei na reunião da Comissão da Família Comboniana na Maia. Nesta reunião, que contou com a presença dos C.O.M. (Cenáculos de Oração Missionária) e da Associação dos ex-alunos dos MCCJ, foram organizados os habituais encontros anuais da Família Comboniana: a Peregrinação a Fátima e o fim de semana de Espiritualidade Comboniana.

 

Ao fim do dia, mais uma vez com a Augusta, seguimos para Coimbra onde encontramos estes jovens voluntários e onde, com eles, partilhei as alegrias da vida missionária passadas na República Centro Africana nos últimos 5 anos.

Estes jovens, entusiasmados e vibrando com a vida missionária, pareciam dispostos a seguir, noite dentro, neste diálogo e partilha de experiências e pontos de vista.

 

“…se o entusiasmo com que vivemos a nossa vocação é testemunho d’Aquele que nos chama, ousemos, então, dizer alegremente, como Samuel: - Aqui estou!” 

 

 

No Domingo, logo de manhã, era tempo de regressar à Maia para a reunião da equipa da Pastoral Vocacional Jovem (PVJ).

No autocarro, pensava: “dizem que quem corre por gosto não cansa. Eu estou (fisicaente) de rastos mas não podia estar a passar um fim de semana mais feliz.” De facto, todos os esforços e dificuldades são relativos quando se ama.

Entretanto, na casa da Maia, recebida tão calorosamente como é hábito desta comunidade, ouço alguém que, vindo saudar-me, me diz: “ Tu deves ser a Susana Vilas Boas. Obrigada pelo testemunho que sempre nos dás!”

Não sei bem ao que se referia mas, se o entusiasmo com que vivemos a nossa vocação é testemunho d’Aquele que nos chama, ousemos, então, dizer alegremente, como Samuel: “Aqui estou!”

 

Susana Vilas Boas, LMC