Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Se queres a paz,...vai ao encontro dos pobres!

 

"Dúvidas, então, em 1992. Certezas, hoje, em 2012!"

 

No passado dia 4 de Outubro, Festa de São Francisco de Assis – o santo da paz e da reconciliação, em Moçambique foi feriado nacional, celebrando-se o dia do Acordo Geral da Paz, assinado há 20 anos.

 

No editorial da revista VIDA NOVA, uma revista de formação e informação cristã, editada no Centro Catequético Paulo VI (Anchilo) na Arquidiocese de Nampula, lê-se uma memória do acontecimento na edição da revista de 1992 e faz-se uma reflexão da realidade, passados estes 20 anos.

 

No editorial de 1992, lia-se: "Há motivo para pensar que Moçambique é cobiçado pelo capital internacional, que atua através das companhias multinacionais que - sabemos - obedecem só aos próprios planos de lucro sem considerar a vida dos grupos sociais mais pobres e desfavorecidos nem o desenvolvimento do país hospedeiro. Moçambique será alvo de um capitalismo selvagem onde os pobres se tornarão cada vez mais pobres e os ricos ainda mais ricos? Onde a diferença entre as várias camadas sociais aumentará cada vez mais. Este é o nosso medo".

 

Dúvidas, então, em 1992. Certezas, hoje, em 2012!

As piores previsões estão pontualmente a verificar-se. Afinal, o Acordo Geral foi assinado porque já era tempo de responder às pressões internacionais que pretendiam explorar os enormes recursos do país! Afinal, mais uma vez, não foi o povo moçambicano a beneficiar-se da assinatura do Acordo Geral de Paz!" (Trecho do Editorial da Revista Vida Nova, edição de Outubro 2012)

 

Por: Flávio Schmidt – LMC em Moçambique

Fonte: LMC Brasil