Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Assembleia das Missionárias Combonianas - Comunhão ativa e auto-implicativa

 
 

 

“Simplesmente, faz o que Ele faz:

sê primeiro entre os teus irmãos no amor;

não esperes ser amado, ama primeiro.

Dá o primeiro passo.”

Papa Francisco – Vigília Pascal, 2013

 

Dar o primeiro passo na comunhão ativa e auto-implicativa ao interno da Família Comboniana. Este um dos principais desafios saídos da nossa assembleia em Madrid, (irmãs missionárias combonianas, provenientes de Portugal, Espanha Inglaterra, França e Alemanha) onde estive de 2 a 7 deste mês de Abril.

                                    

Desafio aceite em consequência da reflexão feita em conjunto com o responsável dos Missionários Combonianos em Portugal, Pe. Alberto Silva, e o responsável dos Leigos Missionários Combonianos a nível Internacional, o sr. Alberto de la Portilla, que participaram todo o tempo no encontro (ver foto abaixo com a Ir. Ida Colombo, Provincial das IMC da Europa).

 

 

“O nosso testemunho como família comboniana

torna-nos mais coerentes e credíveis.”  

 

Na sua comunicação, o Pe. Alberto Silva sublinhou a importância do nosso testemunho como família comboniana, que nos torna mais coerentes e credíveis.

 

"Comboni já concebeu o seu trabalho para a missão (…)

com as responsabilidades divididas por igual

criando equipas de leigos, padres, irmãs,

pessoas de um e outro pais.”

 

Por sua vez, Alberto de la Portilha deixou bem claro que enquanto outros Institutos e Congregações procuram caminhos de partilha do carisma com os Leigos, e as riquezas que daí possam advir para a própria compreensão do carisma, “nós como combonianos devemos percorrer um caminho diferente: Comboni já concebeu o seu trabalho para a missão desde a catolicidade da Igreja, acima de países e também acima da vocação específica de cada um, seja religiosa, sacerdotal ou laical, desde o início, coloca todos a trabalhar, com as responsabilidades divididas por igual e cria equipes de leigos, padres, irmãs, pessoas de um e outro pais. Devemos isso à inspiração carismática de Comboni na sua visão da Igreja Missionária além da sua intuição missionaria.” E acrescentou que  não conseguiremos entender o que significa ser combonianas/os se não nos dermos espaço mutuamente na reflexão e partilha de vida concretas.

 

“Comunhão de identidades que crescem ao relacionar-se,

que se tornam sacramento daquele Deus que é família…”

 

Uma assembleia rica de vida partilhada, de intuições que apontam caminhos novos ao ritmo da missão como comunhão. Comunhão de identidades específicas que crescem ao relacionar-se mutuamente, que se tornam sacramento daquele Deus que é família e que de  todos vai à procura, para incluir e tornar participantes do Seu Amor.

 

Um obrigado de coração a todas e todos os que nos acompanharam com amizade e a oração. O Senhor nos conceda de darmos o primeiro passo uns em relação aos outros para melhor o darmos até quem mais precisa de vida e da Vida em abundância.

 

Pe. Alberto Silva (MCCJ), Ir. Ida Colombo (IMC) e Alberto de la Portilla (LMC)

 

 

Por: Ir. Carmo Ribeiro, IMC

Fonte: Missionária Combonianas