Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Regresso(s) - reencontro(s) - partida(s)

O último encontro realizou-se em Castelo Branco nos passados dias 19 e 20 de Janeiro. Este encontro foi muito especial por dois motivos: em primeiro lugar, porque foi o meu reencontro e da Vânia com os outros LMC. Já não estávamos juntos desde Agosto… E o segundo motivo, foi porque no domingo estivemos na paróquia da Vânia na sua missa de envio! Era um momento tão importante para ela, que não podíamos deixar de a acompanhar neste gesto tão simbólico!

No sábado de manhã o tema girou à volta da importância da partilha da missão entre o missionário e a sua paróquia e de tarde falámos da parte financeira do nosso movimento, analisando o balanço do ano passado.

Primeiro, somos enviados pela Igreja, depois pela nossa paróquia e por fim pelos Combonianos.
Quando estamos em missão o enriquecimento tem de ser mútuo. Tem de existir uma comunhão permanente entre o enviado em missão e a sua comunidade local, que o apoia a nível espiritual e, se possível, também a nível financeiro. Diz-se que partir em missão é atingir a outra margem. O missionário é o elo de ligação, a ponte. O missionário tem um pé em cada margem! É muito importante para ele sentir o apoio e o interesse da sua comunidade local e é muito importante para a sua paróquia receber notícias de como vai o seu trabalho em terras de missão. Acontecendo isto, vai também havendo uma comunhão entre as duas comunidades: a de lá e a de cá. Vai crescendo o interesse mútuo e as duas acabam por partilhar o mesmo caminho espiritual e o crescimento na fé através de esta experiência e através do missionário.

À noite, na paróquia da Vânia, organizámos uma vigília integrada na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. Aproveitámos a data para dar alguma relevância ao diálogo ecuménico entre todos os Cristãos: católicos, protestantes e ortodoxos.

No domingo de manhã, realizou-se a Eucaristia de envio da nossa querida Vânia na sua paróquia. Estiveram presentes muitos dos seus amigos e familiares. Ela estava emocionada e muito contente pelo carinho demonstrado por todos!

Foi maravilhoso estar novamente junto de todos os LMC, esta família incrível que me tem acompanhado na caminhada em direcção à Missão! Mas apesar de tantos meses separados fisicamente, foi como se os tivesse visto no mês passado! Nada mudou nem com o tempo, nem com a distância… A cumplicidade, alegria e amizade continuam tão intensas como quando eu e Vânia partimos para Madrid.

Mas tenho de confessar uma coisa: Aquando da partida da Sandra e da Susana e com o "afastamento" da Vânia, pensei que o grupo iria sofrer uma grande quebra. Mas o que aconteceu foi precisamente o contrário! Com a entrada da Bárbara, do Carlos e da Elizabeth (que são pessoas fantásticas), o grupo saiu reforçado e ainda mais unido!


Depois, este ano, com a “saída” da Bela, da Emília e do João, tive o mesmo receio... Mas de novo, uma agradável surpresa! Entraram a Márcia e a Renata. A Renata, infelizmente ainda não conheço, mas o pouco tempo que estive com a Márcia deu para perceber que é uma miúda 5 estrelas e que já está perfeitamente integrada e identificada com o grupo. Tenho a certeza que com a Renata se passa o mesmo!


Dou graças a Deus por ir colmatando as “saídas”, com a entrada de pessoas tão ou mais importantes para o crescimento do grupo do que aquelas que vão “saindo”!

Por falar em saindo, a Vânia já está em Maputo! Que Deus sempre ilumine o seu caminho!

“Deus não tem mãos e serve-se das minhas para fazer o seu trabalho de cada dia.
Deus não tem pés e serve-se dos meus para indicar o caminho aos homens.
Deus não tem lábios e usa as minhas palavras para falar e proclamar a sua Palavra aos homens.
Deus não tem ouvidos e utiliza os meus para escutar os problemas dos homens.
Deus não tem meios e conta com a minha ajuda para levar os homens até Ele.”

 

Álvaro