Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Curso de Missiologia 2014

 
 

 


 

“Arriscamos dizer que a periferia (…) pode estar ao nosso lado,

pode ser a nossa paróquia, o nosso concelho

ou mesmo a nossa família!”

 

Na semana de 25 a 30 de Agosto decorreu em Fátima o curso de Missiologia no qual participaram os formandos dos Leigos Missionários Combonianos (LMC) em comunhão fraterna com a Vera do Grupo Jovens em Missão (JIM) dos Missionários Combonianos.

 

“estar em comunhão reflete sempre

a alegria do Evangelho.”

 

Não podemos deixar de agradecer à Família Comboniana com quem tivemos o prazer de nos encontrar e receber durante esta semana. Ouvir os testemunhos e estar em comunhão reflete sempre a alegria do evangelho e a graça que é viver em Jesus Cristo seguindo o carisma de São Daniel Comboni.

 

“e ainda que com diferentes carismas

(…) todos somos de Cristo.”

 

O curso foi sem dúvida bastante enriquecedor. Foi extraordinário aprender com tantas pessoas, tantas temáticas e ouvir tantas experiências de vida. No decorrer deste curso muitas foram as provocações e inquietações interiores que ficaram. Porém não esquecemos que são elas que nos fazem crescer. Outro aspeto que nos marcou neste curso foi o de poder conviver com pessoas provenientes de onze países diferentes experimentando assim a multiculturalidade e a grandiosidade do amor e da graça de Jesus Cristo que torna pessoas diferentes de todo o mundo numa comunidade onde reina a alegria e a graça de viver n’Ele. Assim, falámos todos uma mesma linguagem, a de Jesus Cristo e ainda que com diferentes carismas todos professamos um mesmo credo. Por muito diferentes que possamos ser todos somos de Cristo.

 

 

Não podemos deixar de partilhar a experiência que foi ser comunidade e partilhar um mesmo espaço, organizando-nos. E, apesar do pouco tempo que tivemos foi sem dúvida maravilhoso acompanharmo-nos, amarmo-nos, partilhar alegrias, angústias e tantas experiências em comum. Sabemos que o caminho é longo e muitas são os desafios e barreiras a ultrapassar. Mas, durante este tempo pudemos, mais uma vez perceber que Deus nos acompanha sempre, que somos seus sacrários vivos, tal como Maria. Porém não podemos guardá-Lo para nós mas sim partilhá-Lo e fazê-Lo chegar a todas as periferias. Pois enquanto corpo de Cristo, somos as suas mãos e também é nossa a responsabilidade de anunciar a sua boa nova a todos os que ainda não a conhecem sejam eles presos, doentes, pobres, mendigos ou ricos. É Ele mesmo quem nos diz “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura” Mc 16, 15.

 

 

 

“Assim fica a pergunta a todos nós:

«Onde está o teu irmão frágil?»”

 

É neste sentido que o Santo Padre, o Papa Francisco, pelo Espirito Santo nos desafia a ir mais longe, a ir ao encontro do nosso irmão Abel (Gn 4, 9), do Hebraico Hébhel que significa frágil. Assim fica a pergunta a todos nós: “Onde está o teu irmão frágil?”

 

Ousemos então sair do nosso centro, da nossa zona de conforto e ir à sua procura. Não pensemos que ele está longe, ele está perto. Arriscamos dizer que a periferia que o Papa Francisco aborda na exortação apostólica Evangelli Gaudium pode estar ao nosso lado, pode ser a nossa paróquia, o nosso concelho ou mesmo a nossa família!

 

“Precisamos de cuidar de Deus”

 

Não podemos deixar de partilhar uma das maiores inquietações que nos ficou do curso: “Precisamos de cuidar de Deus”. Ou seja, precisamos que todos se lembrem, precisamos de o dizer, de o partilhar no dia-a-dia, de o transmitir, de o dizer. Não basta tê-Lo, precisamos de O transmitir, sendo a sua luz para que todos se lembrem que só Ele é a salvação, a graça e o amor.

 

 

 

 

 

Por: Paula Sousa