Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Notícias da Palmira na RCA

 

 

“Coragem porque vale a pena!!!”

 

Queridos(as) amigos(as)


Já lá vão 3 meses que aquí cheguei a Mogoumba. O tempo vai passando e as dificuldades vão-se enfrentando na medida que vao surgindo, com a graça de Deus e a ajuda de quem está por perto. As coisas aquí não são fáceis, principalmente agora que fiquei sozinha a dirigir o Centro de desnutridos, pois que a Élia, aproveitou da minha presença aquí, para tirar umas férias em Portugal.


Todos os dias aparecem novos casos de crianças desnutridas e, algumas em condiçoes que nos dão grande preocupação, pois que os meios de que dispomos, por vezes sao insuficientes para dar resposta a determinadas situações, pelo que nos sentimos impotentes e há momentos em que se sente o desalento.

 

Um desses casos é o Luis! Uma criança de 5 anos, que nos chegou aqui há cerca de um mês e meio, sem sequer poder pôr-se de pé, muito menos aminar. Todo ele é “uma bola de água”, pelos edemas generalizados que apresenta. Ficou aqui com a mãe e dois irmãos mais pequenos, pois vem de mais de 20 kilómetros de distância e o seu estado requer cuidados especiais e permanentes.

 

"O que poderei fazer mais por este Teu filho Senhor,

por quem Tu mesmo destes a Vida?!..."

 

Temos tentado o possível e impossível, porém a situaçao cada dia piora. Com os edemas, a pele torna-se frágil e quebradiça, formando chagas por todo o corpo que, em vez de cicatrizarem, cada vez aumentam mais em número e em tamanho, pois que lhe faltam as defesas orgânicas. E cada dia aparece
mais uma complicaçao e, me pergunto: - O que poderei fazer mais por este Teu filho Senhor, por quem Tu mesmo destes a Vida?!...

 

Porém, a vida nao é só de amarguras, há também algumas satisfaçoes pelo meio: - Hoje, por exemplo, entra-me uma criança, toda lampeira, pela porta a dentro do gabinete onde estava a atender as mães com as suas crianças! Com um ar de grande felicidade, corre para mim e estende-me os seus bracitos agarrando-se ao meu pescoço, com um grande sorriso, demonstrando quanto estava feliz por me reencontrar! Tomei-o nos braços, como faço com todos e, apertou-me com muita força. Vim fora com ele à sala de espera e vejo a sua mãe! Só entao reconheci, concretamente, quem era aquela criança! O Silas!! E gritei: “Oh! Tu és o Silas?!”

 

Sim, era o Silas, uma das primeiras crianças que acolhi aqui no Centro, nos primeiros dias da minha chegada a Mogoumba. Também ele nas piores condiçoes. Recusava qualquer alimento e não se conseguia meter-lhe nada na boca, nem sequer um rebuçado. Experimentàvamos tudo o que tínhamos de melhor; Élia por um lado e eu pelo outro, mas sem êxito.

 

Passado quase uma semana, consegui que ele aceitasse uma banana e comeu metade! Fiquei contente, pois era um começo. Não nos podia ver,era uma rejeiçao total. Com muita paciência e perseverança, conseguimos que ele fosse recuperando aos poucos e, por fim, já era ele que vinha com a sua tijela, pedindo-me  para segundar o  arroz!

Ficou no Centro cerca de um mês e meio e depois regressou a casa com a sua mãe, já bem encaminhado. Hoje, veio fazer a revisão periódica e
levar mais alguns alimentos como reforço para não regredir. Andou, com a mãe, mais de 20 kilómetros para aqui chegar.

 

"Acolhi esta visita como um presente de Deus..."


Acolhi esta visita como um presente de Deus que, por meio desta criança, me quer dizer: “Coragem Palmira porque vale a pena!!”


Um abraço para todos (as) e rezem por nós e por este Povo sofredor.

 

 

Por: Palmira, Secular Comboniana em Mongoumba