Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

República Centro-Africana - Projeto ZO KWE ZO

 

1

  

“Este projeto é de urgência máxima para evitar epidemias e,

consequentemente, a perda de vidas humanas.”

  

Este é um projeto que encontra realização nos dias de hoje graças à colaboração de muitos ao longo do ano transato. Mais uma vez, reiteramos os nossos agradecimentos em nome do povo Pigmeu e em nome de todos os LMC

 

Foram muitos os que, em Portugal, quiseram dar as mãos a este projeto da República Centro Africana que visa apoiar o povo Pigmeu na compra de medicamentos e na construção de poços de água, tudo isso, num caminho de desenvolvimento que visa tanto a saúde pública como, e sobretudo, a dignificação da pessoa humana.

Sem título

 

Não será demais lembrar que o povo pigmeu continua, nesta região da África, a ser tratado à margem da sociedade civil e a sofrer a descriminação racial (que chega a ter contornos muito violentos). Após um ano de animação e colaboração de toda a Família Comboniana, começaram já os trabalhos de construção dos poços.

 

A Élia Gomes mandou-nos algumas fotos e um sentido obrigado por esta colaboração. De facto, este projeto é de urgência máxima para evitar epidemias e, consequentemente, a perda de vidas humanas.

 

A Élia encontra-se na República Centro-Africana desde 2011 e, como enfermeira, acompanha a vida do povo pigmeu sobretudo na área da Saúde.

 

Atualmente, em espírito de missão e de Família Comboniana, nesta mesma missão, encontram-se os Missionários Combonianos e as Missionárias Seculares Combonianas que, juntamente com o povo pigmeu, vão realizando este, e outros projetos, nos âmbitos da saúde, mas também da pastoral, da educação, da Justiça e dos Direitos Humanos.

 

Com os olhos fixos em Cristo, e seguindo as pegadas de Comboni, juntos fazem a missão acontecer e nós, de mãos dadas com eles e com este povo sofredor, unimos as nossas ajudas e orações em prol de um mundo mais justo e mais humano, onde todos possam chamar a Deus de Pai e ver no outro um irmão pleno de direitos e de dignidade

.2