Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Festas missionárias em Aveiro e Coimbra

Os Missionários Combonianos organizaram nas suas casas do Calvão e de Coimbra as tradicionais Festas Missionárias de Outubro, e como em anos anteriores, tiveram a colaboração dos leigos missionários Combonianos na preparação, acolhimento e animação.

Começamos por fazer referência à festa de Aveiro que teve lugar no dia 4 de Outubro e reuniu cerca de 100 pessoas entre colaboradores, amigos e benfeitores.

Iniciou-se com a reflexão sobre a mensagem do Santo Padre Bento XVI para o dia mundial das missões 2009, “As nações caminharão à sua luz”, e o testemunho do Pe Claudio Gomes na R.D. Congo. Seguindo-se a eucaristia, onde se continuou a reflexão e deu-se ênfase à actividade missionária da Igreja nas paróquias. Tivemos a notícia do falecimento da mãe do Ir. Francisco, rezamos para que o Senhor a acolha no Seu Reino e que dê força, coragem e esperança à sua família. 

Depois do almoço partilhado, foi dada a oportunidade aos participantes de contactarem com a realidade missionária dos leigos através do testemunho da LMC Sandra Fagundes, que falou da sua experiência de dois anos ligada ao ensino na missão de Carapira em Moçambique.

Sandra e sua mãe

No dia 18 de Outubro realizou-se, mais uma vez, a Festa Missionária da casa de Coimbra, que surpreendeu a todos pela grande adesão de colaboradores e amigos. A festa iniciou com o testemunho do Irmão Francisco, que partilhou a sua experiência missionária na Zâmbia, onde esteve 12 anos. Seguiu-se a celebração da Eucaristia, presidida pelo Pe. Germano, que na homilia falou da crescente importância da colaboração de todos (consagrados, leigos,…) para a difusão do Reino de Deus. Foi ainda lembrada a mensagem do Papa para o dia Mundial das Missões, e a LMC Márcia, que está de partida para a Republica Centro África. 

 Depois do almoço partilhado, houve muita animação, este ano com uma surpresa para todos, a actuação do Rancho Folclórico do Hospital de Sobral Cid, a que agradecemos a sua participação, mas antes desta actuação houve momentos de grande alegria protagonizados pelos nossos colaboradores e amigos – canções, anedotas e declamações de poemas. A festa terminou com um belo momento de oração.

 

 

Élia, Liliana e Sandrina

Formandas dos LMC

 

Missionário comboniano condecorado

O missionário comboniano português P. Alfredo Ribeiro Neres foi condecorado pelo Presidente da República, Prof. Cavaco Silva, pela ocasião do dia 10 de Junho, Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas. O P. Alfredo Neres tem desenvolvido a sua actividade missionária no Congo, ao serviço dos mais pobres e abandonados.
A cerimónia da sua condecoração, teve lugar em Kinshasa, na Embaixada de Portugal com uma pequena celebração. Presentes estiveram o Núncio apostólico Mons. Giovanni Daniello, o Sr. Embaixador de Portugal no Congo Dr. João Perestrello e o Sr. Secretário de Estado da Justiça, Dr. João Tiago da Silveira. Estiveram também presentes a Sra. Secretária da Embaixada D. Fernanda Ramalheira e alguns missionários combonianos.
Ao Sr. Secretário de Estado da Justiça, o P. Alfredo pediu que levasse uma mensagem de agradecimento ao senhor Presidente da República; ao mesmo tempo pediu-lhe para comunicar ao Sr. Presidente um desejo seu, nomeadamente que a sua condecoração fosse “um símbolo do reconhecimento do Estado Português pelo trabalho que todos os missionários Portugueses estão a realizar no mundo”.
Para nós, combonianos mais jovens, que o tivemos como Mestre no Noviciado, o P. Alfredo tem sido sempre uma fonte de inspiração; esta condecoração é mais um estímulo para nós que, com ele, aprendemos muito a ser missionários.
 

 

Palavras do Pe Horácio (comboniano a trabalhar na Zâmbia) sobre o trabalho e testemunho do Pe Alfredo.

(Nota: na foto, o P. Alfredo com o Sr. Secretário de Estado da Justiça, Dr. João Tiago da Silveira.)

Eco(s) do encontro de Maio

Manejo de Sentimentos – Festa Missionária da Casa de Coimbra
 
No fim-de-semana de 16 e 17 de Maio, tivemos mais um encontro em Coimbra, cujo tema foi “Manejo de Sentimentos”. Desta vez com menos tempo para dedicar à temática, já que no domingo tivemos a Festa Missionária da Casa de Coimbra, mas foi o suficiente para nos mostrar a sua pertinência na formação.
Abordamos conteúdos como: o Amor e a sua importância; definição e distinção de diálogo e discussão; a importância do diálogo; definição de sentimentos e a sua origem; motivos que nos levam a reprimir os sentimentos; como gerir e aceitar os nossos sentimentos.
Para mim foi bastante interessante, como que a continuação do encontro anterior “Eneagrama” onde deparámos com um processo de auto-conhecimento muito gratificante e onde foram gerados sentimentos, nem todos fáceis de entender e assumir, o que acontece na nossa vida diária mas não tão intensamente.
Neste fim-de-semana foram-nos dadas ferramentas para ajudar a gerir e entender melhor os sentimentos e a forma como reagimos a cada um deles, pois cada sentimento é uma revelação do que temos dentro de nós e só temos a aprender com eles. É necessário entender que, não existem sentimentos maus nem bons, a forma como reagimos a cada um deles é que pode ser positiva ou negativa, e ninguém nos pode provocar sentimentos, apenas estimular ou despertar os que temos latentes ou adormecidos dentro de nós.
No final foi-nos entregue um texto – O Convite – que termina da seguinte forma e sobre o qual vale a pena reflectir: “Quero saber se consegues estar só contigo mesmo e se verdadeiramente gostas da companhia que te fazes nos momentos vazios.” (Oriah Mountain Dreamer)
 
No Domingo tivemos a Festa Missionária da Casa de Coimbra que iniciou com o testemunho apaixonante do Pe. José Júlio que chegou em Novembro de Moçambique. Seguiu-se a celebração da Eucaristia, presidida pelo Pe. Joaquim que foi bastante emotiva pela sua despedida, já que irá partir em breve para a sua missão do coração, na Zâmbia. Na Eucaristia foi-nos transmitido que a comunidade de Coimbra é de momento de 5 elementos: Pe. Paulo Emanuel, Pe. Joaquim, Pe. Germano, Pe. Boaventura e o Irmão Francisco.
Depois do almoço partilhado tivemos uma tarde de convívio onde os colaboradores foram convidados a mostrar os seus talentos, e talentos não faltaram: fados, cantigas populares portuguesas e brasileiras, anedotas, e até nós participámos com uma pequena representação da história tradicional “O Velho, o Rapaz e o Burro”. Depois de toda esta animação nada melhor que um momento de reflexão para finalizar, e foi o que se seguiu, com uma bela oração inspirada em S. Paulo.
E é com S. Paulo que vos deixo.
1 Coríntios 13, 1-13
 
1 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos,
se não tiver amor,
sou como um bronze que soa ou um címbalo que retine.
2 Ainda que eu tenha o dom da profecia
e conheça todos os mistérios e toda a ciência,
ainda que eu tenha tão grande fé que transporte montanhas,
se não tiver amor, nada sou.
3 Ainda que eu reparta todos os meus bens
e entregue o meu corpo para ser queimado,
se não tiver amor,
de nada me aproveita.
4 O amor é paciente,
o amor é prestável,
não é invejoso,
não é arrogante nem orgulhoso,
5 nada faz de inconveniente,
não procura o seu próprio interesse,
não se irrita nem guarda ressentimento.
6 Não se alegra com a injustiça,
mas rejubila com a verdade.
7 Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor jamais passará.
As profecias terão o seu fim,
o dom das línguas cessará,
e a ciência será inútil.
9 Pois o nosso conhecimento é imperfeito,
e imperfeita é também a nossa profecia.
10 Mas, quando vier o que é perfeito, o que é imperfeito desaparecerá.
11 Quando eu era criança,
falava como criança, pensava como criança,
raciocinava como criança.
Mas, quando me tornei homem,
deixei o que era próprio de criança.
12 Agora, vemos como num espelho, de maneira confusa;
depois, veremos face a face.
Agora, conheço de modo imperfeito;
depois, conhecerei como sou conhecido.
13 Agora permanecem estas três coisas:
a fé, a esperança, o amor;
mas a maior de todas é o amor.
 
Liliana

Parabéns

Por mais um aniversário!

Parabéns por ter seguido fielmente

A sua vocação de missionário!...

Em mais um aniversário de Comboni

A Ti, Senhor, quero também agradecer

Por estares sempre presente

Ao longo do seu viver!

 

"Foi no dia quinze de Março,
Há já muitos anos atrás,
Que nasceu o menino Daniel
Trazendo-nos a chave da paz.
Cresceu em estatura e graça,
Crescendo também o seu coração.
Sabem qual era o segredo dessa chave?"


Leia mais

 

 

 

 

Parabéns S. Daniel Comboni