Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Encontro de Formação de Fevereiro - "O Leigo na Evangelização"

88159071_211323843402012_3754392507283144704_n.jpg

Nos passados dias 15 e 16 de Fevereiro tivemos encontro de formação dos Leigos Missionários Combonianos, com o tema “O Leigo na Evangelização”. Tivemos a sorte e oportunidade de ser conduzidos pela ir. Conceição, Irmã Missionária Comboniana, que tão bem nos levou a ver, a conhecer e a sentir o papel do Leigo na Evangelização.

Começamos o dia com a lectio divina com base na leitura dos discípulos de Emaús e num ícone que nos ajudou a visualizar aquele encontro tão forte com Jesus. Deste encontro com os discípulos de Emaús, Jesus abriu-lhes a mente e provocou-lhes o coração, foi um encontro com Cristo, em que o Espírito Santo actua. Foi uma manhã de oração com a Palavra, que nos levou a um encontro com Jesus, e que nos ajudou também a ganhar uma ferramenta para a vida.

À tarde, tivemos uma pequena introdução da ir. Conceição sobre vários documentos da Igreja que nos falam do papel dos leigos, da importância da missão e da evangelização ou do Evangelho. E foi-nos proposto um momento de reflexão individual sobre um dos documentos da Igreja que a irmã nos facultou. O objectivo não era ler o documento na íntegra, mas sim visitá-lo, olhar os títulos dos capítulos e ler algum que nos tocasse mais. Fiquei com a exortação apostólica “Alegrai-vos e exultai”, do Papa Francisco, que por acaso já tinha lido quando saiu. Mas foi tão bom revisitar, voltar a olhar a santidade como chamamento de Deus para a minha vida e para a vida de cada um de nós. No final desta reflexão, todos partilhamos o que mais nos tocou no documento que nos calhou, e foi bonito ver como havia uma ligação em todos as partilhas, uma actualidade em todos os documentos analisados e uma profunda presença do Espírito Santo neste caminho. Para mim, foi reconhecer como o papel dos leigos é tão fundamental na Igreja e no mundo e como os desafios da vida de um leigo andam a par e passo com os desafios da santidade e do viver a fé com profundidade e seriedade no dia-a-dia.

Ao final da tarde fizemos uma oração que ajudou também a entregar todas estas reflexões, partilhas e vivências a Deus. À noite tivemos a graça de visitar a casa das Irmãs Missionárias Combonianas para um café e dois dedos de conversa. E foi tão bom.

No domingo, foi tempo de escutar o testemunho da vivência missionária da Neuza Francisco, LMC que regressou recentemente da missão de Arequipa, no Peru. Intitulou à sua partilha “Missão: Vida Acrescentada” e foi mesmo isso que nos transmitiu. Foi muito bom poder escutar o testemunho de uma LMC que viveu uma experiência diferente, na América Latina, em que tudo é tão diferente da nossa cultura e forma de ver as coisas. Mas que no fundo tudo é tão semelhante a nós porque são pessoas com amor e vida para partilhar. Foi bonito ver como a Neuza e a Paula fizeram caminho, projectos que olhavam para as necessidades daquele povo que Deus lhes colocou no caminho. E que, mesmo com todas as dificuldades e desafios da missão, o Amor em Cristo foi a peça fundamental nesta missão que viveram. Acho que este testemunho levou as nossas reflexões de sábado a uma concretização na vida e na missão. E foi bom, porque tudo estava interligado.

Terminámos com a Eucaristia, ponto sempre alto de cada encontro e de cada Domingo. Foi também um momento de agradecimento ao Pe. Francisco que nos tem acompanhado e que irá partir em missão brevemente, com a oferta de uma t-shirt dos LMC. Obrigada por toda a disponibilidade, sabedoria e partilha, Pe. Xico.

Gostava de partilhar que tivemos ao longo do fim de semana algumas palavras que nos acompanharam e que ganharam sentido a cada reflexão e partilha: encontro, relação, enamoramento e atitude. Percebi que cada uma delas por si só tem um forte impacto na vida de um cristão e mais ainda na vida de um leigo comprometido com a missão. Mas percebi ainda mais que, em conjunto, estas palavras deixam de ser só palavras mas se tornam em modo de vida e que acima de tudo transformam a vida. São chaves de ouro para um Leigo, são chaves de ouro para quem tem Deus no coração e na Vida.

Ana Sousa

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.