Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Leigos Missionários Combonianos

Servindo a Missão ao estilo de S. Daniel Comboni

Notícias da missão, Brasil

Piquiá de Baixo.jpg

 

Recebemos notícias da nossa LMC Liliana Ferreira, em missão no Brasil.

Boa noite missionári@s, 
Tudo bom? Aqui as coisas correm normalmente. Agora chegou o inverno e eu já gripei. Penso que já sabem da novidade: o primeiro passo para a construção do Piquiá da Conquista foi dado, o terreno está sendo limpo. No dia 23 de Novembro ocorreu uma celebração ecuménica no terreno para dar inicio à limpeza. Foi um momento bastante emocionante que coloca mais próxima a realização do sonho de muitas famílias de terem uma casa digna, longe da poluição.  
Desde agosto que já não acompanho a comunidade de Piquiá de Baixo de forma tão próxima, pois agora estou colaborando na Casa Familiar Rural. Voltei de novo para uma escola com internato. Em muitos momentos parece que tenho "dèjá vu", voltando à escola de Carapira. É bom estar no meio de jovens e adolescente. Difícil, mas muito gratificante!

LMC Liliana Ferreira

Lili.jpgCasa Familiar Rural.jpg

Notícias da missão de Piquiá (Brasil)

WhatsApp Image 2018-09-17 at 16.52.38.jpeg

Hoje abrimos a caixa do correio e qual não foi a surpresa... Boas Novas da Missão em Piquiá (Brasil) onde se encontram os LMC Liliana Ferreira e Flávio Schmidt.
 
 
Bom dia amig@s, espero que se encontrem tod@s bem. 
Nós estamos bem e muito felizes, pois ontem foi um dia muito especial. O Piquiá de Baixo fez mais uma conquista: o contrato da segunda fase do projecto do reassentamento que possibilita o início da obra de construção do novo bairro foi assinado. A alegria deste momento foi contagiante e entre sorrisos, abraços e lágrimas a esperança foi reavivada!
Dia 17 de setembro ficará marcado em muitos corações como um dia onde um sonho fica mais próximo de se tornar real. A caminhada ainda é grande, mas o povo seguirá lutando pelos seus direitos! 
 
Uma data muito simbólica para nós, por ter coincidido com o dia em que lembramos Dom Franco  Masserdotti, missionário comboniano que trabalhou em Balsas, cidade do sul do Estado do Maranhão. O seu testemunho de vida foi marcado pela defesa dos direitos humanos e dos povos indígenas e pela defesa da família e da justiça social.  Ele insistia que, para além de dar um peixe e de ensinar a pescar, é necessário "limpar o rio" contaminado pela injustiça social. 
 
Agradecemos as vossas orações e sigamos juntos,
 
LMC's Liliana e Flávio
 
 
 
WhatsApp Image 2018-09-17 at 17.11.11.jpeg

Oração pelo Brasil

DSC_0499.JPG

O grito dos(as) excluídos(as), é um movimento que sai às ruas no dia 7 de setembro, dia que se comemora a independência do Brasil. Este grito é uma manifestação do povo que procura mostrar que o governo não representa a vontade popular, mas pelo contrário, defende os interesses das elites. Na impossibilidade de realizar esta manifestação simbólica e não podendo ficar indiferentes a esta causa, realizámos na paróquia Santa Luzia, uma vigília de oração pelo Brasil na noite do dia 6.

 

Foi um momento muito bonito e carregado de simbolismo, no qual unimos os nossos corações a Cristo e lembrámos o sofrimento dos que são perseguidos e de todos os que vêem os seus direitos negados. Pedimos por um país mais justo e uma vida mais digna.

DSC_0481.JPGDSC_0496.JPGDSC_0507.JPG

Neste momento de encontro com a comunidade e com Deus senti o meu coração em louvor, dando graças por este povo:

... que se une em oração;

... que não baixa os braços perante as adversidades;

... que não só aponta o dedo, mas também se manifesta perante governantes corruptos;

... que não perde a esperança;

... que me ensina todos os dias que parar é morrer, que sofrer é viver e que o amor é sempre possível.

DSC_0529.JPG

LMC Liliana Ferreira

 

 

Notícias da Liliana e do Flávio - missão de Piquiá

mina.JPG

Fui visitar uma mina a céu aberto, a maior mina do mundo de extração de ferro situada na serra de Carajás. Quando cheguei fiquei impressionada com a sua grandeza, coloquei um olhar técnico sobre aquela exploração e pensei: em tempos daria tudo para trabalhar num local como este... Depois olhei a realidade daquele espaço e senti uma dor muito grande, lembrei-me de todos aqueles que são afetados pelos impactos por ela provocados ao longo de centenas de quilómetros. Não foi por acaso que viajámos uma noite inteira para visitar esta mina: é que entre a Serra de Carajás e o Porto de São Luís está o Piquiá.

 

 

Comboio da Vale.JPGPoluição Piquiá.jpg

E no Piquiá, missão onde nos encontramos, sentimos bem de perto os impactos sócio-ambientais por ela causados. O material extraído nesse local é transportado de comboio para o Piquiá para ser trabalhado nas várias siderúrgicas aqui instaladas e depois encaminhado novamente de comboio para o porto de São Luís de onde sai para diferentes destinos do mundo.

Piquiá é um bairro da periferia de Açailândia, MA, e divide-se em Piquiá de Cima, onde nós vivemos, e Piquiá de Baixo, onde as siderúrgicas estão instaladas nos quintais das casas.

Os habitantes de Piquiá de Baixo sofrem diariamente com a poluição proveniente destas indústrias. Com a chegada do Verão a poluição está a aumentar e todos os dias é possível ver nuvens negras a sair das chaminés sem qualquer tipo de controlo de emissões e sem qualquer tipo de fiscalização por parte do governo. É impressionante a quantidade de pó de ferro que anda no ar, e o incômodo que provoca no nosso bem estar e saúde. Nas visitas que fiz às famílias de Piquiá de Baixo, não pude ficar indiferente às histórias de vida e sofrimento vividas por esta comunidade devido à poluição e ao impacto ambiental destrutivo provocado neste que era um pequeno paraíso.

Visita Piquiá.JPG

Ao longo dos anos as lutas têm sido muitas, a população juntou-se para lutar pelo que é seu de direito, um ambiente saudável e limpo para viver e, pouco a pouco, tem feito as suas conquistas nesta luta contra gigantes por uma moradia digna. Neste momento já tem um terreno e um projeto para a construção de um novo bairro, o Piquiá da Conquista, distante do foco da poluição. Agora o maior entrave é a burocracia, mas a esperança continua viva...

Piquiá de Baixo, reassentamento já!

 

LMC Liliana Ferreira

Visita do Geral MCCJ ao Piquiá, no Brasil

 Família Comboniana Piquiá e comunidade MCCJ de Balsas/MA

No dia 31 de Julho recebemos aqui na missão de Piquiá, no Maranhão, a visita do geral dos missionários combonianos, o Pe. Tesfaye Tadesse, acompanhado do provincial do Brasil, Pe. Dário Bossi. Juntou-se a nós para este momento a comunidade comboniana de Balsas, que também fica no Maranhão.

Sinto que foi um momento importante para o geral "tocar com as mãos" a realidade desta missão, sobretudo do povo do Piquiá de Baixo, que busca o reassentamento do bairro.
Também foi momento oportuno de convivência e partilha como Família Comboniana! Tivémos a oportunidade de partilhar sobre as nossas atividades e perspectivas.
A visita encerrou-se com uma missa solene no dia 02 de Agosto à noite, com a grande participação das comunidades, não somente da paróquia Santa Luzia, mas também de São João Batista, antiga paróquia Comboniana. Após a celebração, houve um momento de convívio entre todos.
Foi bonito ver o carinho das pessoas pela presença e história dos missionários Combonianos nesta missão.
Rezemos sempre mais pelas vocações, combonianas e de toda a igreja!

Visita à comunidade de Piquiá de Baixo

Flavio Schmidt 

Notícias dos LMC Liliana e Flávio - Festa da colheita em Piquiá, no Brasil

19756887_1568901163166994_6795483671616133596_n.jp

No passado domingo 9 de Junho realizou-se a Festa da Colheita na comunidade São José do assentamento João do Vale da paróquia Santa Luzía de Piquiá (Brasil), que contou com a presença de mais de 1000 pessoas das diferentes paróquias da cidade de Açailândia e do Bispo da Diocese de Imperatriz D. Vilson Basso.

19756818_1568891863167924_2319970864606972311_n.jp

 

O objetivo desta grande festa, que já vai na 10ª edição, é celebrar o dom da colheita e refletir sobre a terra como local de trabalho e meio de subsistência das famílias, lembrar as suas lutas e fazerem-se um num grito que clama pela justiça no direito à terra e no respeito pela criação.

19961168_1569143959809381_1893027770877931787_n.jp

 

O tema deste ano foi “Agricultura familiar em defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” Gn 2: 15.
A festa iniciou com o acolhimento na quadra desportiva do assentamento e com um café da manhã especial preparado com base nos produtos retirados da terra (macaxeira (mandioca), abóbora e diversas frutas) provenientes da partilha das diferentes comunidades que se fizeram presentes. Depois, seguiu-se a celebração da eucaristia, onde o bispo D. Vilson Basso falou da importância da agricultura familiar e do dever de lutar pela terra e denunciar aqueles que a querem usurpar. Reforçou a importância de não desistir por se tratar de uma luta justa e a necessidade de todos estarem unidos. Relembrou os 10 trabalhadores rurais assassinados numa fazenda no Estado do Pará (https://www.cptnacional.org.br/index.php/publicacoes-2/destaque/3794-chacina-em-redencao-pa-deixa-pelo-menos-10-posseiros-mortos) e todos aqueles que são perseguidos e pressionados para deixarem as suas terras.

19983821_1569043263152784_5267751052606355925_o-1.

No momento do ofertório as diferentes comunidades apresentaram alguns dos seus produtos agrícolas no altar do Senhor em sinal de agradecimento e na esperança de uma relação mais respeitosa entre a humanidade e a criação.

19990110_1568900866500357_3301076590565608400_n.jp

 

Depois de um almoço partilhado seguiram-se várias apresentações culturais, desde teatro, danças tradicionais e brincadeiras, terminando com a entrega de uma muda de Ipê a cada comunidade e o anúncio da comunidade onde será realizada a festa da colheita no próximo ano.

19990260_1568901383166972_2771861042403584139_n.jp

 

LMC's Liliana Ferreira e Flávio Smitch

"Faz-te ao largo, vai navegar" - Envio dos LMC Liliana Ferreira e Flávio Schmidt

Envio Flávio e Liliana

 

"Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar." (Lc 5, 4)

 

 

Foi no passado domingo, dia 4 de junho que celebrámos com alegria o envio dos nossos Leigos Missionários Combonianos Liliana Ferreira e Flávio Schmidt na paróquia de Lamas, Miranda do Corvo de onde pertence a própria Liliana. 

Unidos na fé e no amor de Cristo partem para a Missão de Piquiá, Maranhão, no Brasil, aceitando o convite do Senhor a partir, a dar e ser mil vidas para a missão. 

 

E com eles vamos. Com eles partimos em oração, em pensamento e com o querer (e crer) que Deus os iluminará na sua vocação de e para o amor e no seu caminho de entrega e partilha de vida para com o irmão.

Somos gratos a estas duas vidas que tanta vida geram em seu redor e pela vida que hão-de multiplicar em terras por Deus indicadas. 

Juntos em missão. 

[Clica para visualizar o Vídeo de envio Liliana e Flávio (do facebook). ]

 

Carolina Fiúza